Federação Catarinense de Motociclismo

Final do Brasileiro de Motocross traz
grandes resultados para o Estado
Texto: Divulgação - Fotos: Divulgação - CBM

A última etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross aconteceu neste final de semana (09 e 10), em Charqueada, São Paulo. As provas reuniram os melhores pilotos do Brasil e o estado de Santa Catarina foi muito bem representado. Os participantes trouxeram para casa títulos nacionais e vice-campeonatos.

Milton Becker vence MX4 e MX5 e chega a 26 títulos nacionais

No sábado (09), também foram realizadas as provas e as categorias MX4 e MX5 foram as primeiras a entrar na disputa, na mesma bateria.

 Milton Becker largou na frente na MX4, seguido de Willian Guimarães, Rodrigo Guerreiro e Rene de Albuquerque.  Mais rápido, Becker abriu vantagem a cada volta. Guerreiro perdeu posições para Albuquerque e Rodrigo Guedes. Em uma prova tranquila, Becker conquistou a vitória e os títulos nas categorias MX4 e MX5, chegando a 26 títulos nacionais. "Fiz um bom trabalho somando mais dois títulos para a carreira. São mais de 30 anos de profissão e toda vez que vou para decisão procuro me manter muito focado. Estou muito feliz com mais essas conquistas", declara Becker.

 Na MX4, Guimarães ficou com o vice-campeonato com os mesmos 94 pontos de Becker, que sagrou-se campeão pelo critério de desempate. Já na MX5, Claudiney José Guast ficou em segundo lugar no campeonato com 80 pontos, 20 a menos que Becker.


Milton Becker

 

Espanhol Carlos Campano conquista o quarto título no Brasileiro de Motocross

Na principal categoria, a MX1, o piloto espanhol Carlos Campano foi quem soltou o grito de campeão. O competidor que já havia conquistado o campeonato em três oportunidades, voltou a ficar com o título mais requisitado do motocross.

 O espanhol sagrou-se campeão ainda na primeira bateria deste domingo (10). O piloto ficou em segundo lugar, atrás do português Paulo Alberto que alcançou mais uma vitória na temporada. Jetro Salazar que também estava na briga do campeonato caiu na largada e terminou apenas na sexta colocação. Com o resultado, Campano abriu uma vantagem de 26 pontos sobre Alberto, garantindo o título com uma bateria de antecedência. "Foi um briga boa pelo título até o final. Quase não cometi erro durante a temporada, alcançando o pódio em todas as etapas. Vamos com tudo para ano que vem, mas agora é relaxar um pouco, um tempo de descanso antes de voltar a trabalhar", conta Campano.

Na primeira bateria, Campano largou na frente e Salazar, Eduardo Lima e Thales Vilardi caíram. Alberto logo assumiu a segunda colocação e ganhou a primeira colocação em cima de Campano ainda no início da prova. Hector Assunção chegou a pressionar o espanhol. Salazar fez prova de recuperação e ainda ultrapassou Jean Ramos no fim da prova para ficar com a sexta colocação.

Já na segunda bateria, Alberto saiu na frente e Campano errou na largada. O português foi seguido de Marcelo Lima, Assunção, Eduardo Lima e Salazar. Assunção assumiu a segunda colocação ainda no início da prova. A briga foi boa pela terceira posição, com Eduardo assumindo a frente do irmão Lima e Salazar.  O equatoriano ganhou a quarta colocação de Lima. Campano fazia boa prova de recuperação, mas perdeu ritmo com dores no ombro. Eduardo ainda pressionou Assunção em busca da segunda colocação, mas o piloto se manteve na posição. Alberto abriu boa vantagem e ficou com a segunda vitória no dia.

A vitória da etapa ficou com o português Alberto que venceu as duas baterias do dia. Assunção ficou em segundo lugar. Campano terminou a segunda bateria na oitava colocação.

Salazar ficou com a terceira posição na classificação geral. Lucas Dunka conquistou a oitava posição.


Carlos Campano

 

 Rafael Becker vence na 65cc e é campeão brasileiro em 2017

Os meninos da 65cc aceleraram para a última etapa do ano. Eles fizeram quatro das sete etapas de 2017.

Rafael Becker, que chegou à última etapa na liderança com vantagem de quatro pontos, largou na frente, seguido de Gabriel Vinicius Mielke, Garmichel Giehl, Vitor Hugo e Ivo Petras. Logo Vitor pressionou Giehl e assumiu a terceira posição. Petras também travou uma briga boa com Giehl, mas não conseguiu ultrapassar o piloto.

As primeiras posições se mantiveram assim até o fim da disputa. Becker se distanciou dos demais e seguiu tranquilo até cruzar o arco de chegada em primeiro e garantir o título do Brasileiro com 88 pontos. “Eu já fui campeão brasileiro na 50cc duas vezes e agora no meu primeiro ano na 65cc consegui a vitória. Fiquei muito feliz com o resultado, agradeço muito aos meus patrocinadores, mecânico e meus pais”, destaca Becker.

Mielke que terminou a prova em segundo é o vice-campeão da 65cc, com 81 pontos. Raul Miranda ficou com a sétima colocação.


Rafael Becker e Gabriel Mielke

 

Na MX2, Fábio Aparecido, piloto da Geração Motos foi o vice-colocado. Erivelto Nicoladelli, terminou a prova da MX3 em terceiro lugar e conquistou também a terceira colocação final no campeonato. Na MX4, o piloto ficou em quarto na classificação final.

Já na MXJR, o gaúcho que corre por Santa Catarina, Gabriel Andrigo, ficou em quinto lugar na classificação final da categoria.

 

A classificação completa e resultados de de todas as categorias pode ser conferida no site da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM). 


Mais informações sobre a prova

05/12/17 Provas acontecem em Charqueada

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.