Federação Catarinense de Motociclismo

Canelinha volta a sentir o clima do motocross
Texto e fotos: Gerson Coas - Reportagem FCM

Canelinha vive novamente o clima do motocross

Equipes deixaram tudo pronto para os treinos livres que coeçam no sábado

Davis Guimarães foi o primeiro piloto a percorrer a pista a pé

Duda Parise pretende repetir o feito de Clement Desalle

Canelinha/SC – Nesta sexta-feira o Motódromo Arthur Jachovicz, em Canelinha, no Vale do Tijucas, já começou a viver o clima da quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, que acontece neste final de semana, 14 e 15 de agosto. Essa é a primeira prova no local após a realização do Mundial de Motocross em setembro do ano passado.

 Por enquanto a movimentação em Canelinha foi só nos bastidores. Enquanto a organização finaliza a montagem da estrutura, dá os últimos retoques e prepara a pista para competição, as equipes fazem a sua parte, a fim de deixar tudo pronto para os treinos livres que começam no sábado, às 8h30min.

 Pilotos 

O paranaense e líder da classe MX3, Davis Guimarães, foi o primeiro piloto a percorrer a pé os 1.600 metros do traçado. Ele que no ano passado sequer assistiu a etapa do Mundial ficou impressionado com o que viu. “É uma pista fantástica, com muitos detalhes e acabamento perfeito. Muito técnica, rápida, que deve diferenciar os pilotos. Não é a toa que foi a pista que marcou o retorno do Brasil ao Campeonato Mundial”.

 Davis destacou alguns obstáculos que podem fazer a diferença. “O triplo em subida que não deve ser fácil mandá-lo, a sessão com duas opções de traçado, enfim... esses são de alguns dos pontos que chamam a atenção. Mas a pista toda é muito bem feita, larga e certamente vai formar várias linhas, facilitando as ultrapassagens.”

 Salto Desalle

O salto triplo a que Davis se referiu foi batizado de Salto Desalle pelo construtor da pista, o inglês Justin Barclay. Como esse é o salto mais técnico e difícil da pista, Barclay lançou o desafio: quem fosse o primeiro a vencê-lo, ficaria com o direito do batismo. A homenagem recaiu para o belga Clement Desalle, que foi o primeiro e único piloto da etapa a conseguir completar o obstáculo.

Agora vários pilotos brasileiros querem repetir o feito. O gaúcho Duda Parise (MX1) é um dos candidatos. “Que tal salto Duda ‘Desalle’ Parise?”, brincou.

 Neste sábado a programação terá treinos livres para as seis categorias entre 8h30min e 10h45min. Os treinos cronometrados serão feitos a partir das 12h35min. No domingo os pilotos voltam à pista 8h30min para o warm-up.

As baterias válidas para a quinta etapa do Brasileiro começam às 11h30min. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do motódromo a R$ 15,00.

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.