Federação Catarinense de Motociclismo

Pipo, Rato, Balbi e Thales serão o Brasil
no Motocross das Nações 2010
Texto: Reportagem FCM - Fotos: Gerson Coas / Reportagem FCM

Da esq. p/ dir.: Thales, Ratinho, Caravana, Boettcher e Pipo Castro

Cristopher "Pipo" Castro

Thales e Marcello "Ratinho"

A Kawasaki será a moto da equipe brasileira, atendida pela a TripleX

Eduardo Appel é o coordenador da equipe brasileira

O catarinense Cristopher “Pipo” Castro (2B Duracell), os paulistas Marcello “Ratinho” Lima (Vaz/Kawasaki/Rinaldi) e Thales Vilardi (KTM/Mega) e o mineiro Antônio Jorge Balbi Júnior (2B Duracell) são os quatro pilotos que vão compor a equipe brasileira para a disputa do Motocross das Nações, a Copa do Mundo da modalidade, que neste ano será realizado nos dias 25 e 26 de setembro, no Thunder Valley Motocross Park, em Denver, nos Estados Unidos.

Os nomes da equipe foram anunciados ontem, 15, em Canelinha/SC, após a quinta etapa do Brasileiro de Motocross, durante a coletiva de impresa. O critério utilizado pela CBM para definir a seleção foi baseado na classificação do Campeonato Brasileiro de Motocross até a etapa de Canelinha. Como o líder das duas principais categorias do campeonato é o norte-americano Scott Simon, os melhores melhores brasileiros no ranking ficaram com as vagas.

Pipo Castro atualmente é o vice-líder da principal categoria, a MX1, e ficou com a primeira vaga. “Todo piloto sonha com isso. Vou dar o meu melhor e espero fazer um resultado inédito para o Brasil no Motocross das Nações”, disse.

Marcello “Ratinho” Lima, ficou com a segunda vaga por ser o melhor brasileiro na classe MX2. Ratinho é paulista, mas desde o ano passado corre por Santa Catarina, sendo o atual campeão catarinense de motocross. “É uma grande honra e sei que não será fácil, pois é uma competição muito dura. Mas, prometo que vou dar o meu máximo para ajudar a equipe que representa o Brasil”, disse.

Compõem a equipe ainda, Antônio Jorge Balbi Júnior, convocado pelo critério técnico avaliado pela CBM, e Thales Vilardi que recebeu o convite para compor a seleção com a vaga reserva. “É a realização de um sonho. Tantos anos como piloto, é um trabalho que está dando certo. Vejo esta convocação como o reconhecimento do meu trabalho e darei o máximo para ajudar a seleção brasileira”, disse Thales.

A parte técnica

A chefia da delegação brasileira nos Estados Unidos coube mais uma vez a um dos mais experientes pilotos da história do motocross no país, Roberto Boettcher, atual diretor nacional de motocross da CBM. Dono de cinco títulos brasileiros na modalidade, Boettcher foi o único brasileiro a disputar uma temporada completa do Mundial de Motocross, e durante dois anos correu em mais de 30 países. "O Nações é uma competição de conjunto. Não é individual. Precisamos dos três pilotos com essa visão. É um trabalho de equipe e vamos lutar muito para essa equipe ser vitoriosa", declarou Boettcher.

O presidente da CBM, Alexandre Caravana, também vai acompanhar o time a quem credita condições de muito êxito. "Estamos indo para o Nações com uma equipe verdadeiramente brasileira, oriunda de méritos no Campeonato Brasileiro. Todos são pilotos de bom nível técnico, que tem apresentado constância de resultados ao longo da temporada. Acho que temos muita chance de ter um resultado favorável", finalizou.

A equipe contratada para atender a delegação brasileira nos Estados Unidos, a TripleX, foi a mesma com a qual a CBM trabalhou em 2007, também no Motocross das Nações. "A nossa proposta é chegarmos no início da semana, possivelmente ainda na segunda-feira, para já começarmos a preparação das motos, acerto de motor e principalmente de suspensões, e assim que possível partírmos para as sessões de treinos", afirmou o catarinense Eduardo Appel, coordenador da equipe.

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.